Manifesto Renda Solidária

São Paulo é a cidade mais rica da América Latina. E é também cara, segregada e desigual. Com a crise gerada pela pandemia de Covid-19, mais pessoas estão endividadas, perderam renda e têm dificuldades para sobreviver pagando aluguel, gás e até mesmo a alimentação básica. Vivemos em uma situação de emergência.

O desemprego na cidade é alarmante. São Paulo começou 2020 com 825 mil desempregados e esse número só aumentou desde então. Hoje, 32,5% dos trabalhadores estão na informalidade e 13,6% estão desocupados. A retomada da vida cotidiana após a pandemia será marcada por uma profunda crise econômica que afetará sobretudo quem trabalha por conta própria, recebe pouco e mora nas periferias.

A situação fica pior com o corte de Bolsonaro no auxílio emergencial. A redução do auxílio para R$ 300,00 tem consequências imediatas. Ainda mais em São Paulo, onde o preço médio da cesta básica é de R$ 556,36 e o valor médio de um aluguel na periferia é de R$ 680,00. O novo normal, na periferia, é conviver com duas ameaças: a doença e a fome.

Uma medida significativa e emergencial é a aprovação na Prefeitura de uma Renda Solidária. Essa é a atuação direta do poder público municipal necessária para reconstruir a economia, gerar emprego e criar renda. Essa medida simples representa a escolha pelo povo, para evitar a miséria e o sofrimento de quem não consegue sobreviver com a crise.

Dinheiro tem, é preciso escolher o lado certo para investir. O orçamento da cidade de São Paulo é maior que a maioria dos estados brasileiros. Para ampliar e assegurar recursos para essa medida, basta combater a sonegação fiscal das grandes empresas, além de aplicar uma política tributária progressiva que objetive garantir equidade na taxação, reduzir as desigualdades sociais e promover a distribuição de renda.

Boulos e Erundina defendem essa medida e precisamos de muita pressão popular. Nossa campanha defende como primeiro ato de governo a criação da Renda Solidária. Mas nosso compromisso com as pessoas está além da campanha. Podemos fazer pressão pela aprovação dessa medida. Faça parte desse movimento que pode ser vitorioso e mudar a vida de milhões de paulistanos.

Assine esse manifesto:

Marque caso o telefone seja INTERNACIONAL

Ao enviar, você será redirecionado ao nosso WhatsApp.
É importante salvar nosso número!